NOTÍCIAS
Home Notícias ECONOMIA Dólar opera em alta e chega a R$ 5,94

Dólar opera em alta e chega a R$ 5,94

Na quarta-feira (13), moeda norte-americana encerrou o dia em alta de 0,54%, a R$ 5,9007, novo recorde nominal de fechamento.

14/05/2020

O dólar opera em alta mais uma vez nesta quinta-feira (14), após bater na véspera novo recorde de cotação e fechar pela primeira vez acima de R$ 5,90, em meio a exterior cauteloso e política doméstica tensa.

Às 9h43, a moeda norte-americana subia 0,65%, a R$ 5,9392. Na maxima do dia até o momento, chegou a R$ 5,9432.Veja mais cotações.

Na quarta-feira (13), o dólar encerrou o dia em alta de 0,54%, a R$ 5,9007, marcando novo recorde nominal de cotação (sem considerar a inflação). Já o dólar turismo chegou a bater em R$ 6,1508, sem considerar o IOF, e fechou a R$ 6,1412. No mês, a alta acumulada chegou a 8,47%. No ano, o avanço é de 47,16%.

Cenário local e externo

Nos mercados internacionais, a cautela prevalece depois que comentários de autoridades norte-americanas agravaram as preocupações sobre uma retração econômica prolongada devido à pandemia de coronavírus, enquanto os investidores voltavam as atenções para a possibilidade de uma segunda onda de infecções.

Por aqui, a maior busca pela segurança da moeda norte-americana ocorre conforme investidores seguem vendo poucos motivos para trazer de forma maciça capital ao Brasil.

Para o Credit Suisse, todos os sinais apontam uma piora adicional da percepção dos investidores sobre o real, que, na visão do Credit, depende hoje basicamente de fatores externos para que experimente algum alívio.

“Levando em conta esses riscos, colocamos nossa meta de curto prazo para o dólar em R$ 6,20, bem acima do (mostrado) pelos contratos futuros de três meses, em torno de R$ 5,91”, disse o banco em nota a clientes.

Na véspera, o governo federal divulgou sua projeção revisada para o Produto Interno Bruto (PIB) de 2020: a expectativa agora é de um tombo de 4,7% na economia este ano. A previsão anterior, divulgada em março, era de que a economia teria crescimento de 0,02% em 2020.

Fonte: G1

COMENTÁRIOS: Os comentários representam a opinião de seus autores, e não da União Geral dos Trabalhadores.