NOTÍCIAS
Home Notícias ECONOMIA 79% das construtoras pretendem adiar lançamentos imobiliários

79% das construtoras pretendem adiar lançamentos imobiliários

Segundo a CBIC, a pandemia do novo coronavírus deve derrubar em quase 40% as vendas da construção civil em abril

25/05/2020

A crise do novo coronavírus interrompeu o ciclo de recuperação do setor da construção civil, que é um dos principais empregadores do país. Pesquisa divulgada nesta segunda-feira (22/05) pela Câmara Brasileira da Indústria da Construção (CBIC) explica que o setor estava crescendo até março deste ano, mas já calcula um baque de quase 40% nas vendas em abril. Por isso, 79% das construtoras pretendem adiar os próximos lançamentos imobiliários.

Segundo a CBIC, as vendas e os lançamentos da construção civil estavam em alta desde 2018, quando o setor enfim conseguiu deixar para trás os efeitos da crise de 2015. No último trimestre de 2019, por exemplo, o mercado imobiliário brasileiro teve o melhor período da história. Com a pandemia do novo coronavírus, contudo, essa curva inverteu-se novamente.

Dados da CBIC mostram que as vendas imobiliárias ainda cresceram 26,7% entre janeiro e março deste ano, em comparação com o mesmo período do ano passado. Os lançamentos, contudo, já caíram 14,8% no período, com os empresários preocupados com os efeitos da covid-19 no bolso do consumidor brasileiro. E as expectativas futuras são ainda mais negativas.

Para este mês de abril, o setor projeta um tombo de 38,8% nas vendas – queda que pode fazer o setor vender apenas 6,5 mil unidades no mês, o menor acumulado mensal dos últimos 12 meses, e ainda pode ser maior, segundo a CBIC. Por isso, a instituição também estima uma redução de 63% nos lançamentos imobiliários já em abril. Ou seja, o lançamento de apenas 3,2 mil unidades imobiliárias no mês. E alerta: o número de construtoras que vão cancelar ou postergar lançamentos nos próximos meses é ainda maior: 79%.

“Nós estávamos em franca decolagem. Seguíamos o mesmo caminho trilhado desde 2018. No primeiro trimestre de 2020, relacionado a 2019, tivemos um acréscimo de mais de 26% nas vendas. É extremamente significativo em um mercado que vinha crescendo bastante, em que a base subia período a período. Mas aí veio a pandemia. […] 79% das construtoras decidiram não lançar ou protelaram a decisão de lançamento. É muita coisa”, comentou o presidente da CBIC, José Carlos Martins, lembrando que esse baque nos lançamentos tende a gerar um efeito negativo no mercado de trabalho da construção civil. Ele pede, então, medidas que possam retomar a confiança das construtoras e, assim, recuperar o movimento nos canteiros de obras.

Fonte: www.correiobraziliense.com.br

COMENTÁRIOS: Os comentários representam a opinião de seus autores, e não da União Geral dos Trabalhadores.